Corrente Elétrica
Corrente-eletricaGrande parte dos países utiliza a energia elétrica como fonte energética. Entre os seus produtores, o Brasil fica atrás apenas do Canadá e Estados Unidos, sendo que 98% da energia feita no país é dessa natureza. Outra prova da força da eletricidade no país é que uma das maiores hidroelétricas do mundo fica aqui: a usina Itaipu, localizada em Foz do Iguaçu e Ciudad del Este e pertence ao Brasil e ao Paraguai.

A eletricidade realmente é importante para fornecer as ferramentas que criamos para em nosso dia a dia. Televisão, computadores, máquinas de lavar roupa e muitos objetos que são comuns para os lares brasileiros são movidos à base de energia elétrica. Mas para chegar ao alto nível de aproveitamento, foi uma longa jornada.

Toda essa cultura de uso da energia elétrica começou com Tales de Mileto, quando fazia pesquisas com um material chamado âmbar que, ao ser esfregado na pele de uma ovelha, começou a atrair outros corpos. De lá para cá, foram várias descobertas relacionadas a atração magnética, campos elétricos, diferenças de potencial, dentre outros.

Alguns dispositivos servem para usar a corrente elétrica para fins diversos, como é o caso dos resistores. É um equipamento usado, dentre outros exemplos, no chuveiro elétrico para aquecer a água. Resistores, capacitores, transformadores e todos os equipamentos que estão relacionados a esse fenômeno. Cada um age de uma forma: enquanto o resistor serve para “diminuir a força” de uma corrente elétrica, os transformadores colocam-no numa outra potência. O uso de todos esses aparelhos numa “linha” única, é o chamado circuito elétrico, que tem função de delimitar um único caminho para a corrente elétrica percorrer.      

A corrente elétrica está presente até em nosso corpo, por meio dos impulsos que os neurônios recebem e enviam para o cérebro. Esses impulsos servem para andar, respirar, detectar dor e, para resumir, fazer o corpo funcionar. Algo assim, tão presente na vida, merece ser estudado e visto com maior intimidade por todos e, com certeza, é um assunto que interessa.
 
O que é Corrente Elétrica?
raio-corrente-eletrica Corrente elétrica é o movimento ordenado de partículas elétricas por meio de um corpo. No estado natural, essas partículas, como elétrons cátions ou ânions, ficam livres na natureza e em agitação pelas condições térmicas ambientes. No entanto, quando é criado um campo elétrico, essas partículas seguem um fluxo em sentido comum, através de um corpo que tenha capacidade pra isso. Essa capacidade se baseia no fato de haver, ou não, partículas eletrizadas no interior de  um corpo. Os que têm muitas dessas partículas são chamados condutores. E existem os que quase não têm e, portanto, não permitem que uma corrente elétrica passe por eles; são chamados de condutores.

O campo elétrico é um espaço que sofre força elétrica. Esse tipo de campo acontece por ação de partículas elétricas como elétrons, prótons ou íons, e compreende o espaço em que essas partículas possam agir, seja qual for o sentido dessa força. Dependendo do corpo que sofrer essa ação, ele pode ser atraído ou afastado.

Os campos elétricos são criados possibilitando uma diferença de potencial elétrico, chamado também de tensão. Essa tensão é a razão para a movimentação de elétrons. Essa diferença é exemplificada em pilhas e baterias. Esses objetos têm excesso de energia num polo e falta dela no outro. Essa diferença de potencial entre as duas pontas é chamada de tensão elétrica. Essa tensão fará com que a energia, polarizada num lado, passe para o outra. Baseado nesse conceito, as pilhas e baterias cedem energia a aparelhos como lanternas e relógios.

Condutores são bons instrumentos para que uma corrente elétrica ocorra porque, dentro de si, esse material tem muitas partículas eletrizadas. Os metais, em geral, têm essa característica. Além desses, há o gás ionizado, que é rico em cátions (partículas de carga positiva) e elétrons (partícula elétrica de valor negativo) livres dentro dele. Outro exemplo de condutor são soluções eletrolíticas (soluções que estão ionizadas, com íons livres, por isso são bons condutores). No caso dos isolantes, ocorre o contrário: não há presença de muitas dessas partículas elétricas. Borracha, cerâmicas, óleo e silicone são exemplos de materiais que têm poucas dessas partículas e, portanto, não servem para transportar uma corrente elétrica.

A corrente elétrica é amplamente usada nos utensílios que utilizamos no cotidiano. O chuveiro elétrico, por exemplo, em conjunto com a ação de resistores, faz o trabalho de aquecer a água. Aliás, exemplos para demonstrar a corrente elétrica são numerosos. Talvez o mais visível e clássico seja o raio. O raio é uma corrente elétrica que “passa” de uma parte a outra da atmosfera por uma grande diferença de potencial entre esses dois pontos.

De acordo com o sentido da tomado pelas partículas, a corrente elétrica pode ser classificada em: corrente elétrica real (quando a corrente está no sentido tomado pelos eléctrons) e corrente convencional (quando o sentido é definido pelo movimento das cargas positivas). Além do sentido que a corrente elétrica toma, existem cálculos e estudos destinados a saber a velocidade em que os elétrons (ou seja, qual for a partícula eletrizada em questão) circulam dentro do condutor (chamado velocidade de deriva), a densidade da corrente, que é a relação entre o espaço do condutor em relação à quantidade de partículas elétricas que circulam por ele.

A densidade da corrente é importante, por exemplo, para que não ocorra acidentes com fiações elétricas. Pois, quando a densidade é muito alta, há uma dissipação de energia elétrica em forma de calor, esse calor poder derreter fios e até causar explosões. Ou seja, essa mediação é importante para deixar a densidade num valor seguro.

O cuidado com a densidade da corrente elétrica é aplicado principalmente em circuitos elétricos. Esses circuitos são ligações entre aparatos que trabalham com energia elétrica. São objetos como os resistores, transformadores, capacitores, etc. A função desses circuitos é formar um único caminho fechado para que a corrente elétrica possa passar.

Site desenvolvido por KERDNA Produção Editorial LTDA